decorraizII_14.jpg

Nutrição

Na última década foram realizados inúmeros estudos que investigaram a relação entre padrões alimentares e saúde mental. Tendo sido verificado que o contínuo consumo de alimentos processados e o saltar determinadas refeições está associado a um maior risco de desenvolvimento de sintomas de depressão e ansiedade.  A modulação da neurogénese no hipocampo através da dieta nutricional surgiu recentemente como um possível mecanismo que pode afetar a plasticidade cerebral, função e saúde mental.  

Um aconselhamento nutricional correto poderá ter muitos benefícios, tendo que ser sempre orientado de acordo com as necessidades específicas de cada individuo no que diz respeito aos nutrientes, vitaminas e minerais que o seu organismo necessita. A combinação entre o aconselhamento nutricional e psicológico irá permitir uma melhoria mais rápida da função cerebral.

A nutrição aplicada à saúde mental também têm um impacto muito grande nas perturbações do comportamento alimentar, uma vez, que aborda tanto o que comemos como a maneira como nos sentimos em relação à comida e ao nosso corpo, uma vez que os nossos hábitos alimentares estão ligados a emoções negativos que podem ser esmagadoras tais como a culpa, ansiedade e medo. Esta abordagem irá fornecer as ferramentas necessárias para neutralizar o olhar crítico e ajudar a gerir as emoções difíceis sem utilizar a comida. A longo prazo, irá ajudá-lo a reconstruir a consciência interoceptiva para que consiga reconhecer os sinais de fome e saciedade do corpo e redescobrir os prazeres da comida.

Image by Brooke Lark